Publicado em: quinta-feira, 23/02/2012

Zona do euro terá recessão em 2012 e PIB sofre contração de 0,3%

A Comissão Européia estima que o PIB do bloco deve recuar 0,3% no primeiro semestre deste ano. Em relatório anterior previa-se uma expectativa maior, mas a comissão reduziu a previsão no novo documento apresentado hoje (23) e apontou ainda que a Zona do Euro deve registrar recessão em 2012. Se essa estimativa for correta o bloco entrará em recessão, pois são dois trimestres seguidos de queda no PIB. Nos últimos meses de 2011 a economia dos países europeus já havia diminuído 0,3% devido à crise econômica enfrentada na região.

As previsões presentes na análise publicada hoje foram mais pessimistas que as anteriores. Em novembro de 2011 a Comissão previa crescimento de 0,5% para este ano, enquanto a União Européia teria expansão de 0,6%.

Já pelos novos dados, espera-se, no acumulado de 2012, uma contração de 0,3% do PIB. Sobre o crescimento dos países, deverá permanecer estagnado em relação a 2011. Mas, embora o relatório apresente esses dados negativos, a Comissão também prevê que, após a recessão deste primeiro trimestre, será observado um aumento da confiança de empresas e consumidores a partir de julho. Estima-se que o crescimento econômico seja maior em países como Letônia, Lituânia e Polônia, ao contrário de Grécia e Portugal, que terão as maiores perdas.

Inflação aumenta na zona do euro

A inflação aumentou entre os países da zona do euro em função dos altos preços no setor de energia e dos impostos indiretos. A Comissão Européia espera uma inflação de 2,1% para a zona do euro e de 2,3% para toda a região. Estes são valores mais altos do que aqueles apresentados anteriormente que previa 1,7% na zona do euro e 2,0% na UE. Mas a Comissão afirma ainda que, embora a inflação esteja em alta, os riscos para as previsões são de queda. O estudo apresentado por Olli Rehn, diz que o sentimento econômico ainda está em baixa, mas vem melhorando constantemente, pois o estresse do mercado está diminuindo.