Publicado em: quarta-feira, 26/06/2013

Xbox One em crise é felicidade para PS4

Xbox One em crise é felicidade para PS4A repercussão as restritivas medidas que o Xbox One carregaram de fábrica foram muito negativas para o console e muito boas para o marketing da Sony usar na divulgação do seu console PS4, de acordo com Shuhei Yoshida, presidente da Sony Worldwide Studios.

As restrições que se tornaram fruto de reclamação são aquelas que tangem para a necessidade periódica de se conectar para manter o console atualizado e os jogos restritos, o que foi considerado até para aqueles que são fans da empresa Microsoft como um tanto quanto antipáticas neste mundo tal globalizado e alternativo.

A Microsoft já tentou corrigir o erro e voltou atrás ao ver o tamanho da rejeição dos gamers expressas na web através das redes sociais e também nos bastidores da feira E3.

Yoshida diz que as políticas da Sony não se baseiam exclusivamente aquilo que os gamers querem e da forma como reagem, mas quando uma empresa pensa em um produto que vai lançar, deve ter como norte as reações como uma fonte de importância muito útil, ecplica o executivo.

Até agora, para ele o lançamento e o retorno do PS4 só tem sido de retorno muito positivo. Hiroshi Kawano, presidente da Sony Computer Entertainment Japan Asia, conta que eles pediram uma lista que contivesse o que os usuários estavam esperando do novo console da Sony. Depois debateram a respeito de cada um destes aspectos para ter em mente e conseguir enxergar os principais itens para se trabalhar.

Existe ainda uma polemica sobre a o preço diferente entre as marcas, onde o PS4 custa cerca de 400 dólares e o e o Xbox One 500 dólares. A Microsoft argumenta o preço pela inclusão do Kinect novo para todas versões deste Xbox One, como agora, um item essencial para funcionar o console.

O PS4 ainda não tem preço oficial em reais, mesmo chegando este ano ao mercado brasileiro.