Publicado em: quinta-feira, 06/03/2014

Windows XP não receberá mais atualizações, e deve ficar ainda mais vulnerável a ciberataques

Windows XP não receberá mais atualizaçõesO Windows XP, que já é considerado ultrapassado por quem acompanha a evolução deste mercado, começa a ficar obsoleto. Nos próximos dias, a Microsoft vai começar a exibir notificações para usuários do sistema operacional sobre o fim de novas atualizações, de acordo com um blog oficial da companhia.

A Microsoft deve interromper o até mesmo o suporte com atualizações de segurança, inclusive para problemas de segurança. Mesmo com isso, o Windows XP continuará funcionando. Após o dia 8 de abril, o antivírus Microsoft Security Essentials não estará mais disponível para o Windows XP. Em computadores com o programa já instalado, as atualizações acontecerão até julho de 2015.

O blog ainda informa que a companhia vai disponibilizar uma ferramenta que vai auxiliar o upgrade para o Windows 8.1 gratuitamente. O software é o “PCmover Express”, e deve ser liberado ainda nesta semana, inicialmente em inglês. Em breve, a Microsoft deve liberar uma versão em português. No Brasil, aproximadamente 20 milhões de PCs ainda rodam com Windows XP e, ao redor do mundo, o sistema operacional está presente em 29% das máquinas.

Risco para a segurança

Esta é a versão mais infectada entre os sistemas operacionais que ainda contam com o suporte da Microsoft. O dado foi divulgado no Relatório de Inteligência em Segurança, divulgado pela companhia. Segundo as informações divulgadas, 9,1% das máquinas com Windows XP estão infectados, enquanto que as que rodam com Windows Vista têm apenas 5,5% de infecção, e as que possuem Windows 7 estão com apenas 4,9%. O sistema operacional com menor registro de problemas é o Windows 8, com 1,6%.

O levantamento foi feito com base no número de infecções identificadas com ferramentas antivírus da Microsoft. Segundo a companhia, o índice de infecção não é potencializado pelo contato maior com pragas digitais, e sim pelos sistemas de proteção do sistema operacional. O Windows 7, por exemplo, é o sistema que tem maior contato com estas pragas, com 19,1%.