Publicado em: sábado, 21/01/2012

Votação dos projetos de lei SOPA e PIPA é adiada nos Estados Unidos

As votações dos projetos de lei SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect Intellectual Property Act) foram adiadas pelo Congresso dos Estados Unidos. A decisão foi anunciada pelo congressista Lamar Smith, republicano responsável pela existência do texto da SOPA, que declarou ser melhor esperar até que os outros parlamentares tenham tempo para analisar a questão. Por isso, Smith concluiu que é melhor adiar as discussões formais sobre o assunto.

Ao mesmo tempo, o senador Harry Reid, responsável pelo texto da PIPA, chegou à mesma conclusão que seu colega. Até o momento não foi definida nenhuma data para voltar a discutir os textos no Congresso dos Estados Unidos. A decisão de ambos os parlamentares norte-americanos foi confirmada após os protestos cibernéticos organizados na última quarta-feira (18), quando os maiores sites da internet, como o Google e o Wikipedia, protestaram contra os projetos de lei. A partir disso, internautas começaram a se mobilizar contra a aprovação dos textos.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, Smith declarou “está claro que precisamos rever nossa abordagem para chegar na melhor maneira de lidar com o problema de ladrões estrangeiros roubando e vendendo produtos e invenções americanos. O comitê continuará a trabalhar com donos de direitos autorais, empresas de internet e instituições financeiras para desenvolver propostas que combatem a pirataria online e protegem a propriedade intelectual americana.”

Antes do adiamento da votação dos projetos de lei, a Casa Branca, sob assinatura do governo do presidente Barack Obama, havia se posicionado contrária à aprovação dos projetos. O governo entendeu que os textos ferem a liberdade de expressão.