Publicado em: quinta-feira, 29/08/2013

VMA 2013: apresentação de Miley Cyrus ainda repercute negativamente

VMA 2013As apresentações musicais realizadas na noite da premiação do Video Music Awards, o VMA 2013, continuam causando ainda polêmica entre os internautas e o público que acompanhou a solenidade da premiação. Mas foi principalmente a apresentação da cantora Miley Cyrus que chocou muita gente, cheia de gestos sensuais e obscenos, pegando muito gente do público de surpresa com a performance.

Um grupo norte americano que luta por uma regulamentação mais severa na programação da televisão dos Estados Unidos, o Parents Television Council, que atua principalmente em prol do público infantil, criticou com veemência a apresentação da cantora, até então atriz mirim, durante a cerimônia. O VMA 2013 foi exibido no último domingo (25), pelo canal MTV. Além da polêmica apresentação Cyrus, a premiação ainda contou com as performances de Justin Timberlake e uma reunion com os antigos integrantes do N`SYNC, Katy Perry e Lady Gaga.

O que o conselho tem reclamado é que a MTV vendeu o programa com a classificação para 14 anos, sendo que chegou até a veicular durante a programação propagandas de preservativo. Com relação a performance da antiga atriz mirim da Disney, que usou um biquíni de látex da corda de pele, ainda dançando de forma bastante sugestiva com o cantor Robin Thicke, a entidade se mostrou muito insatisfeita. Em um comunicado liberado na última segunda feira, o Parents Television Council afirma que o canal continua ainda explorando a exposição de forma sexual de mulheres, questionando como aquela apresentação poderia ser recomendada para crianças de 14 anos.

O pai da ex-estrela tenn, Billy Ray Cyrus, que também integra o conselho, discordou da postura do órgão, afirmando apoiar a apresentação. Em uma postagem no seu perfil no Twitter, ele afirmou que as pessoas deviam estar investindo mais no amor e menos no ódio. A cantora Cindy Lauper também se pronunciou sobre a apresentação, chegando a afirmar outro aspecto ainda mais grave. A cantora apontou que a música de Cyrus incentiva o estupro, já que a música afirma que mesmo quando uma mulher diz não a um homem, ela na verdade está dizendo sim, como um incentivo ao estupro.