Publicado em: terça-feira, 05/11/2013

Vivo lança serviço para proteger navegação das crianças

Vivo lança serviço para proteger navegação das criançasQuando se trata da combinação criança e internet, geralmente os pais ficam extremamente ocupados quanto ao teor das páginas visitadas por seus filhos. São muitas as temeridades, que vão de ida até sites inconvenientes, casos de pedofilia entre outros. Para auxiliar nessa empreitada, existem softwares acessíveis no mercado que supervisionam o que as crianças veem na internet, entretanto as empresas de telefonia viram uma possibilidade boa de investimento nesta área. No Brasil, a Vivo é a pioneira a distribuir um plano de assistência que impede o ingresso a definidos sites e inspeciona as mensagens enviadas em redes sociais.

O plano foi divulgado recentemente para computadores, nas também atenderá dispositivos móveis muito em breve. O custo por mês é de R$ 5,99 e proporciona suporte para até três PCs. Ao acertar o pacote, o comprador faz o download de um programa no dispositivo que anseia controlar e pode ajustar a navegação através de senha.

Por meio deste mecanismo, é admissível inibir a navegação em sites determinados divisões ou palavras-chave, controlar a conta das crianças em Facebook, Twitter entre outros e ainda conferir o teor das conversas, além de estipular horários para ingresso na rede mundial de computadores.

O diretor de Produtos e Serviços da Telefônica Vivo, Maurício Romão avalia como principal característica do serviço oferecido, uma espécie de avisos de quando, por exemplo, o internauta acessa sites similares aos já bloqueados, é emitido um alerta aos pais. Outra questão muito relevante e uma arma contra a pedofilia é quando o filho aceita como amigo uma pessoa cuja idade é bem superior à dele.

Uma apreensão recorrente atualmente dos pais atualmente diz respeito às ofensas e discriminações que podem afetar emocionalmente a vida da criança. Para este tipo de ação não existe uma fórmula ainda que a detecte, porém ao observar alterações no comportamento do filho e rendimento escolar e se suspeitar de alguma forma de bullying, os pais podem acessar o arquivo armazenado de mensagens do filho e conferir se existe algum insulto, para que sejam tomadas as devidas providências.