Publicado em: sexta-feira, 29/11/2013

Vítima de exposição de vídeo íntimo ganha indenização do Google

Vítima de exposição de vídeo íntimo ganha indenização do GoogleA companhia Google Brasil vai ter que desembolsar R$50 mil como reparação a uma mulher que teve imagens de sexo divulgadas no Orkut. A agente do processo se pronunciou afirmado que não tinha planos de perseguir a indenização, porém o Google fez a promessa de tirar as cenas da internet, e não foi plausível, por golpear uma linha de direitos fundamentais e por esta razão o conceito foi transformado numa importância alusiva a prejuízos e estragos para concluir de vez o episódio.

A disposição é da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ocorreu na quarta-feira (27). Para o STJ, a conduta da companhia foi completamente imperdoável.

A vítima foi despedida do trabalho em uma emissora de depois que o vídeo foi espalhado pelo email da empresa. As cenas, registradas dentro da companhia, foram ainda espalhadas no Orkut e eram simplesmente localizadas ao utilizar o Google.

A autora das imagens então ingressou com uma ação contra a corporação, ambicionando que toda referência a seu nome fosse extraída e não apenas o vídeo mencionado no processo.

Primeiramente, o Google acolheu a solicitação, entretanto não foi apta a desempenhar o que havia prometido, devido a impedimentos legais. Não por motivos técnicos, porém por advertir a livre-arbítrio e o direito constitucional de conhecimento, já que matérias sobre o fato, ainda permaneciam em evidência.

A companhia então sugeriu tirar das buscas de todas as páginas de internet que fizessem algum tipo de anotação que pudesse insultar a vítima e igualmente não foi admissível.