Publicado em: quarta-feira, 26/03/2014

Vício em smartphones preocupa Coreia do Sul

Vício em smartphones preocupa Coreia do SulNesta segunda-feira, 24 de março, o governo da Coreia do Sul informou que adotará novas medidas com a finalidade de combater o vício em smartphones. O anúncio foi feito dias após a divulgação de uma pesquisa que mostrou resultados alarmantes: no país, mais de 25% dos jovens apresentam sintomas de dependência em smartphones.

Resultados

De acordo com a pesquisa, que teve como base dados coletados em 2013, cerca de um quarto dos jovens analisados tiveram sintomas de abstinência quando foram privados de seus smartphones. Este número representa um aumento superior a 100% em relação ao período anterior, quando o resultado foi de 11,4%.

A pesquisa apontou também que quase 12% dos sul-coreanos com idade entre 10 e 54 anos utilizam seus smartphones por mais de cinco horas por dia. Este segmento, de acordo com o estudo, está em um grupo que pode ser considerado como “risco de dependência”. O estudo foi realizado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia de Seul. A média geral do país ficou em quatro horas diárias, o que acendeu um alerta nos órgãos governamentais.

Impacto

A Coreia do Sul é considerada um dos países com maior avanço tecnológico no planeta. Embora isto seja visto como motivo de orgulho, a questão do vício em dispositivos tecnológicos aparece como um efeito colateral do avanço da tecnologia no país.

Para o governo, a utilização excessiva destes dispositivos pode trazer um impacto negativo no dia a dia da população. A situação é ainda mais grave entre os jovens, que normalmente passam mais tempo utilizando seus smartphones. Em última instância, este vício poderia acabar causando danos à própria economia do país.

Programas

Após a divulgação do estudo, o governo da Coreia do Sul informou que criará programas em longo prazo para modificar a realidade atual. Dentre estes projetos está a inclusão de programas de conscientização já durante o jardim de infância, que perdurarão durante todo o período de ensino.

O governo do país pretende também construir centros de pesquisa nas maiores cidades da Coreia do Sul, com o objetivo de oferecer serviços de auxílio aos cidadãos. Estima-se que, em 2013, cerca de 72% dos habitantes da Coreia do Sul possuíam algum dispositivo inteligente, como smartphones ou tablets. Em 2011, a porcentagem era de apenas 31,3%.

Utilização

Por fim, a pesquisa analisou também o que os usuários fazem enquanto utilizam seus smartphones. Quase metade do tempo (40,6%) é passada em aplicativos de mensagens instantâneas, como Viber e WhatsApp. A leitura de notícias responde por 17,6% do total, enquanto jogos online ficaram com 8,3% do tempo.

Embora o vício em dispositivos eletrônicos seja uma preocupação mundial, a Coreia do Sul é o primeiro país a anunciar medidas específicas para combater o problema, que está sendo considerado uma questão de saúde pública no país. Para realizar a pesquisa sobre o tempo de utilização de smartphones, o governo entrevistou mais de 15 mil pessoas em 2013. Os programas de combate ao vício em tecnologia devem começar a ser implantados ainda em 2014.