Publicado em: quarta-feira, 08/08/2012

Vice-presidente da TIM nega a acusação de que a empresa tenha derrubado ligações de clientes propositalmente

Vice-presidente da TIM nega a acusação de que a empresa tenha derrubado ligações de clientes propositalmenteSegundo Mário Girasole, vice-presidente de assuntos regulatórios da TIM, a informação de que a empresa tenha derrubado ligações de seus clientes de maneira proposital não tem procedência. As reclamações partem de clientes do plano Infinity que são cobrados pela quantidade de ligações e não pelo tempo de cada chamada. O representante da TIM foi ao Senado para conversar com o senador Eduardo Braga que é o atual presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Casa. O objetivo do encontro era apresentar explicações para o resultado do relatório feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em que há a acusação de corte proposital das ligações para receber pela maior quantidade de chamadas. Segundo o representante da TIM, esse tipo de atitude não faz parte dos trabalhos realizados pela empresa. Ele falou com a imprensa logo após sair do encontro com o senador.

Relatório aponta que quedas aparecem mais entre clientes do plano Infinity

De acordo com o relatório feito pela Anatel e enviado ao Ministério Público (MP) do Paraná, há uma tendência de a queda nas ligações acontecer mais entre os clientes que possuem o plano Infinity. O estudo indicou que isso ocorre com frequência quatro vezes maior para os clientes do plano do que para os que não possuem nenhum tipo de plano. Em função desse relatório, o MP do Paraná está pedindo para que os serviços da TIM sejam novamente interrompidos. O MP pede ainda condenação por dano moral coletivo e também que faça a devolução dos valores cobrados aos clientes nos casos de queda de ligação. A TIM está questionando as informações do relatório e diz que há graves falhas no conteúdo. Um dos problemas que a TIM alega é que o relatório não considera fatores externos, como por exemplo, bateria descarregada.