Publicado em: sexta-feira, 02/09/2011

Venda de emagrecedores só terá decisão da Anvisa em setembro

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a decisão sobre a proibição de medicamentos para emagrecer no Brasil deve sair na última semana do mês de setembro. Nesta última terça-feira (30), após uma reunião fechada os diretores da Agência decidiram deixar a votação sobre os remédios emagrecedores para um encontro aberto ao público, com data ainda a ser definida.

No entanto, já se sabe que devem ser retirados do mercado remédios a base de anfetamina. Isso deve ocorrer devido a um acordo existente entre a equipe técnica da Anvisa e a câmara técnica, que é formada por especialistas que auxiliam a Agência, eles chegara a conclusão que os riscos que esses medicamentos podem causar superam os benefícios.

Em um relatório com mais de 700 páginas que foi entregue pelos técnicos da Anvisa na quarta-feira (31), foi defendido o uso da sibultramina com restrições, ou seja, o medicamento só pode ser indicado para tratar casos de obesidade quando os pacientes apresentem o seu Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30% e que não apresentem doenças cardiovasculares. Para a Anvisa, caso a proposta seja aprovada será feito um monitoramento destes pacientes durante o período de um ano seguinte ao tratamento realizado com anfetaminas.

Mas, a equipe técnica que assessora a Anvisa ainda acredita ser melhor a retirada da sibultramina do mercado, por ser um dos emagrecedores mais utilizados no Brasil e apresentar grandes riscos a saúde, como problemas cardíacos e alterações no sistema nervoso central. Para eles é preciso manter produtos que sejam realmente eficazes.