Publicado em: quinta-feira, 14/08/2014

Variações no clima afetam a saúde; especialistas dão dicas de como enfrentar esses períodos

Variações no clima afetam a saúde; especialistas dão dicas de como enfrentar esses períodosÉ comum as transições de uma estação para outra e até mesmo oscilações no tempo, ora calor, ora frio, faça com que o corpo não reaja muito bem. As temperaturas baixas deste inverno tiveram um forte impacto sobre a saúde esse ano, com pessoas sendo vítimas de problemas mais comuns e simples como a boca seca, lábio rachado, resfriado ou dor de cabeça, mas também há os mais sérios, como gripe e dor de ouvido.

Nas regiões Sul e Sudeste do país, a temperatura se manteve alta, sendo até considerada a um “verão” em pleno agosto, porém, há dias de frio, como nessa quinta-feira (14), a previsão para a temperatura na capital não deve ultrapassar os 13ºC. De acordo com a otorrinolaringologista Francine Pádua e o pediatra Moises Chencinski, no tempo seco é aconselhável que se use soro fisiológico para que as vias aéreas possam respirar melhor, lágrima artificial para os olhos e hidratante para pele e para os lábios.

Usar roupas que deixem o corpo protegido do frio e levar sempre na bolsa ou mochila, uma echarpe mais fina na bolsa ou na mochila. Também é indicado para esses dias, usar umidificador, bacia com água ou toalha molhada no ambiente. As vacinas precisam estar em dia, e se possível, sempre fazer inalação com soro fisiológico.

Rinite alérgica – gripe e resfriados

Segundo o pediatra, Chencinski, quem tem má respiração pelo nariz, logo, respira mal pelo pulmão, porque é a mesma mucosa responsável pelos dois. Por esse motivo, quem tem problemas com rinite alérgica, fica mais vulnerável a gripes ou resfriados no frio, porque existe uma maior quantidade de receptores nas mucosas das vias respiratórias – local onde os vírus e as bactérias grudam. Os especialistas aconselham que pessoas alérgicas tomem cuidado para não usar casacos que estejam a muito tempo guardados com pó e mofo. Dados levantados por médicos concluiu que, 95% das sinusites agudas são por culpa de gripes e resfriados, em torno de 5% das gripes e resfriados tem tendência a evoluir para uma sinusite aguda.