Publicado em: sexta-feira, 23/05/2014

Valor já gasto para realização da Copa do Mundo são equivalentes aos gastos mensais destinados à educação

Valor já gasto para realização da Copa do Mundo são equivalentes aos gastos mensais destinados à educaçãoAtualmente muito se questiona sobre os valores abusivos, gastos pelo governo, para a realização da Copa do Mundo no Brasil. Este é o tema central de muitos manifestos que vem acontecendo desde o ano passado e também é alvo dos protestos mais recentes, que veem os investimentos como abusivos.

O fato é que mesmo atingindo valores que foram mais altos do que o previsto pelo Governo, os gastos realizados para construção e manutenção dos estádios e também para uma série de melhorias em outros setores, o valor ainda pode ser considerado uma pequena parte orçamentária do governo.

Os valores que já foram gastos para a realização do Mundial superam R$ 25 bilhões, de acordo com informações do próprio Governo, essa verba se originou de empréstimos que foram realizados com parcerias firmadas com o Governo Federal dos Estados e Prefeituras.

Os valores já gastos podem ser comparados aos gastos que são destinados à educação durante um ano que chegam a R$ 280 bilhões, sendo assim através dos números divulgados pelo Governo, pode se dizer que o valor total gasto para realização de todas as melhorias para a Copa é referente a 9% do investimento feito com a educação, o valor representa um mês de investimentos na educação.

Contudo essas informações devem ser avaliadas de maneira relativa, já que muito desse dinheiro investido deverá ser devolvido, já que em alguns casos a verba foi utilizada com empréstimo para construção de estádios, como no caso da Arena Corinthians, sendo assim todo os valores gastos terão de ser repassados ao Governo futuramente.

Os valores que foram divulgados pelo Governo deixam de fora os gastos referentes a 11 obras que seriam realizadas para a realização da Copa, mas não foram terminadas em tempo da realização do Mundial, essas obras inacabadas prosseguem e estão sendo custeadas com verbas do Programa de Aceleração do Crescimento.