Publicado em: segunda-feira, 23/02/2015

Usuários limitam uso da internet com corte de dados

Usuários limitam uso da internet com corte de dadosCom as mudanças na oferta dos serviços de internet na telefonia móvel, muitos usuários estão precisando economizar o acesso para garantir que o pacote dure o mês inteiro, período em que é contratado. Mesmo que contratado para 30 dias, muitas vezes o pacote não dura nem mesmo os primeiros sete dias do mês. Para não precisar gastar com pacotes extras, a opção dos usuários tem sido na economia força das redes sociais. Somente a expansão de redes abertas em estabelecimentos é o que tem ajudado nesse regime de acesso à internet.

As principais operadores do país vem adotando desde o final do ano passado o bloqueio da internet ao final das franquias. Até então, quando se alcançava o fim do limite do pacote de dados, as empresas de telefonia ainda não cortavam o serviço, apenas reduziam a velocidade de acesso. Quem quiser manter a conexão com a internet agora, precisa pagar por acréscimos ao pacote. Muitos usuários estão sentindo a diferença, porque o acesso a redes sociais como Facebook e Instagram acabam gastando todos os dados do pacote em poucos dias e nem sem a mudança do pacote é suficiente para garantir o acesso durante todo o mês. Uma dica para economizar é evitar baixar as fotos do WhatsApp, por exemplo.

Alguns usuários, por outro lado, tem encontrado benefícios com essas mudanças forçadas, como passar menos horas diante do aparelho de smartphone ou mesmo prestando mais atenção ao dia a dia. As mudanças nos hábitos, ainda que forçadas, são percebidas em diferentes partes do país. Em uma pesquisa realizada por um portal de notícias, mais de cem pessoas de diferentes estados informaram que estão restringindo o acesso à internet para conseguir estender a duração do pacote de dados contratado. A maior parte dos usuários está ficando cada dia mais dependente da oferta de wi-fis públicos ou de empresas.

Enquanto não se adapta, tem gente que acaba ficando na mão com o corte dos dados, como quem usa a rede para acesso o GPS, por exemplo, ficando sem o serviço justamente no momento em que tentava chegar a algum destino desconhecido. Outro problema é o fim dos dados durante uma transação bancária pelo smartphone, tendo que buscar alternativas para conseguir concluir o serviço.