Publicado em: quarta-feira, 23/04/2014

Usuários de smartphones podem contar com sistema de recarga de baterias sem fio futuramente

Usuários de smartphones podem contar com sistema de recarga de baterias sem fio futuramentePara muitos usuários os avanços tecnológicos permitem que suas vidas sejam carregadas condigo em seus smartphones, sejam informações sobre email, contatos de trabalho dentre outras funcionalidades, estes aparelhos estão cada vez mais poderosos em termos de armazenamento de informações e com a utilização de todos esses recursos o tempo todo somente uma coisa preocupa as pessoas, o nível de bateria disponível no aparelho.

Com muitos recursos podendo substituir o uso de um computador os smartphones tendem a gastar a bateria muito rapidamente, o que nos dias atuais representa um medo para aqueles que saem de casa e que não podem ficar sem acesso a suas informações de uma maneira direta, para que isso seja possível, muitos já possuem dois ou até mais carregadores de bateria, para que imprevistos sejam evitados.

Levando em consideração o fato de que o número de adeptos dos dispositivos móveis é cada vez maior estudiosos planejam o lançamento de um mecanismo que seja capaz de recarregar a bateria dos smartphones sem que sejam necessárias a utilização de um carregador pelo usuário.

O sistema que está sendo criado por um grupo de cientistas da Coréia consiste na utilização de duas caixas que tem mais ou menos 3 metros de comprimento, seus componentes são bases que tem o seu centro feito de ferrite, além disso são utilizadas também em seu interior bobinas é através destas que é criado um magnetismo capaz de tornar possível o carregamento de baterias a distância sem que sejam necessários o uso de fios.

Os desenvolvedores do projeto garantem que no futuro será possível encontrar maquinas como essa a sua disposição em variados locais, assim como ocorreu com as redes de transmissão de internet sem fio, por enquanto esse novo conceito ainda está em fase experimental e seu custo ainda é alto para que haja a implantação imediata, mas os cientistas dizem que estão na rota certa para inovar o sistema de distribuição de energia elétrica no futuro.