Publicado em: sábado, 04/01/2014

Uso repetido de telefone celular deprecia resultado acadêmico

Uso repetido de telefone celular deprecia resultado acadêmicoA utilização em demasia de celulares por alunos pode acrescentar seus graus de ansiedade, e até afetar o aproveitamento acadêmico. É o que relata uma análise anunciada pela Universidade de Kent, em Ohio, nos EUA, firmada pelos especialistas Jacob Barkley, Aryn Karpinski e Andrew Lepp.

Os estudiosos seguiram o desempenho de mais de 500 estudantes para destacar o levantamento. A utilização diária dos dispositivos era vigiada, na mesma hora em que eram regulados clinicamente a ansiedade e o grau de contentamento de cada educando com a sua própria história. Finalmente, os elementos foram acasalados com as crônicas oficiais de comportamento de cada universitário.

Verificou-se, então, que os estudantes que usavam muito seus aparelhos apresentavam notas inferiores aos demais, sem contar que se despontaram mais ansiosos e menos felizes com a própria existência.

No começo de 2013, o grupo conduzido pelos cientistas também reconheceu uma analogia negativa entre o emprego do celular e a disposição cardiorrespiratória. Assim sendo, os especialistas creem que os estudantes devem ser estimulados a vigiar o uso do aparelho celular e pensar sobre o dispositivo de maneira crítica, para que não seja maléfico ao comportamento acadêmico, assim como à saúde intelectual e corporal.