Publicado em: segunda-feira, 03/06/2013

Universidades agrárias brasileiras estão entre as melhores do mundo

Universidades agrárias brasileiras estão entre as melhores do mundoA Universidade de São Paulo (USP) foi considerada a 6ª melhor instituição na área agrária no mundo pela University Ranking by Academic Performance (Urap) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aparece em 19ª no ranking mundial seguindo o QS World University.

O que chama a atenção do mundo para nós são as pesquisas agrárias realizadas aqui que alcançam destaque no mundo e colocam as universidades brasileiras em boas posições em avaliações mundiais.

Um dos quesitos importantes para as avaliações das universidades mundiais vem da repercussão alcançada em produção científica a nível internacional. Em ambos os levantamentos, as duas consideradas como as melhores do Brasil tem um desempenho creditado como superior em agrárias se comparada com a média geral.

A Universidade de São Paulo (USP) este ano está ocupando a 28.ª posição em classificação geral e em Agricultura e Ciências Ambientais atingiu o 6.º lugar, perdendo para universidades dos Estados Unidos e uma da Holanda.

Já na pesquisa geral do QS a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), ficou em 19.º lugar através da Agricultura e Silvicultura e a USO em 24.º.

A maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro é de origem em agronegócio. Para o presidente da Comissão de Pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP), que fica em Piracicaba, Carlos Eduardo Pelegrino Serri, as universidades tem tanto profissionalismo quanto rigores científicos, se dedicando a buscar soluções acadêmicas que sejam práticas.

A Universidade Federal de Viçosa (UFV) está entre as cem melhores e a universidade divulgou a posição em cartazes no Campus da universidade com o intuito de os alunos compreendam que estão entre as maiores universidades do mundo a contribuir para produção no cerrado.

Aloizio Mercadante, ministro da Educação relara que fundar a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa em 1973 foi fundamental ter hoje estes resultados em suas universidades e ter conquistado a liderança em agricultura tropical.