Publicado em: sexta-feira, 05/08/2011

Universidade norte-americana emite alerta por denúncia de suposto atirador no campus

A universidade de Virginia Tech, localizada nos Estados Unidos, foi obrigada a fechar suas portas e manter todos os estudantes e funcionários dentro das salas de aula durante essa quinta-feira (04). A instituição de ensino recebeu uma denúncia de que haveria um homem armado dentro do campus, que foi identificado por três jovens às 09h do horário local. Representantes da instituição publicaram informações ao longo do dia no site oficial, mas não liberaram quem estava dentro da universidade para ir embora.

No começo desse ano, a Virginia Tech foi multada no valor de US$ 55 mil por não ter prestado informações com agilidade durante um caso semelhante que aconteceu em 2007. Porém, naquela época, o aluno Cho Seung-Hui, de 23 anos, foi à universidade para atirar contra seus colegas e conseguiu matar 32 pessoas. Logo em seguida, o estudante coreano cometeu suicídio. Ao contrário do que aconteceu ontem, a universidade demorou para informar que estava acontecendo um tiroteio dentro do campus, o que poderia ter evitado algumas mortes.

Conforme as equipes da polícia e da instituição continuavam realizando buscas pela universidade, novas informações foram postadas no site oficial da Virginia Tech. No começo da tarde, um retrato falado havia sido desenhado e a imagem foi publicada na internet.

Apesar de terem feito a denúncia sobre a possibilidade de um homem armado, os jovens não chegaram a ver uma arma. Eles relataram que parecia que o objeto estaria escondido sob as roupas do suposto atirador. Durante esse mês a Virginia Tech está em recesso escolar, mas cursos de verão são ofertados, motivo pelo qual alunos e professores estavam na instituição.