Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

UNESCO divulga texto para esclarecer boatos falsos em circulação na internet

Da mesma maneira como qualquer instituição está sujeita a ser retratada na internet de maneira que não condiz com a realidade, o Criança Esperança também precisa lidar com os boatos que surgem na rede. Pensando nisso, a equipe do programa desenvolveu uma mensagem oficial em nome da UNESCO, fundação responsável pelo projeto em parceria com a Rede Globo, para tornar claras quais são as atitudes do projeto e como ele é administrado.

O primeiro ponto do texto divulgado pela UNESCO diz respeito a como as doações são recebidas. De acordo com a entidade, os valores doados caem diretamente na conta sob o nome da fundação e não passa em nenhum momento por qualquer conta vinculada à Rede Globo. A UNESCO ressalta que os recursos são investidos somente em projetos sociais implementados no Brasil. O segundo ponto diz respeito aos boatos sobre supostos benefícios que a Rede Globo receberia pelo abatimento fiscal.

Alguns boatos teriam sugerido que a Rede Globo acaba recebendo financiamento por abatimento fiscal, o que não seria possível por a UNESCO ser uma organização das Nações Unidas, e por isso as doações não são dedutíveis do imposto de renda. Na sequência, a UNESCO ressalta como a grade da Globo permite que os projetos sejam divulgados a cada ano e a lista completa das informações pode ser acessada no site da fundação.

Por fim, a UNESCO destaca o quanto considera lamentável o fato de alguns grupos ou pessoas divulgarem informações falsas sobre a credibilidade do projeto, o que acaba prejudicando a imagem do Criança Esperança e pode acabar reduzindo as doações ao projeto.