Publicado em: sábado, 30/06/2012

Unasul também suspende Paraguai de bloco

Os países que integram a Unasul decidiram nessa sexta-feira, 29 de junho, que irão aplicar a mesma suspensão já dada pelo Mercosul ao Paraguai. Além disso, na ocasião os representantes dos países que formam o bloco decidiram que o novo presidente temporário da Unasul será o Peru.

A Unasul decidiu suspender o Paraguai tendo como base um tratado constitutivo da Unasul. Também foi aprovada a criação de uma comissão que terá como missão acompanhar e fiscalizar o processo eleitoral no Paraguai.

Pouco tempo antes do anúncio da Unasul, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, tinha anunciado que a Venezuela será incorporada de maneira plena ao Mercosul no próximo dia 31 de julho. A cerimônia que colocará o país governado por Hugo Chaves de maneira oficial no grupo será realizada no Rio de Janeiro.

A entrada da Venezuela no Mercosul só será possível por conta da ausência, ainda que temporária, do Paraguai no bloco pelos próximos dez meses. Isso porque o país só poderá voltar ao bloco quando houver o restabelecimento da ordem democrática no Paraguai e que o país tenha de volta sua soberania popular, de acordo com a presidente argentina.

As medidas contra o Paraguai vem sendo tomadas depois que o presidente Fernando Lugo foi destituído do cargo, no último dia 22 de julho, em um processo de impeachment. Os países de Mercosul consideraram que o processo não foi legítimo porque não foi dado tempo suficiente para que Lugo se defendesse das acusações e por isso teria ocorrido uma ruptura na ordem democrática no país. A substituição de Lugo pelo seu vice, Federico Franco, está sendo considerado como um ‘golpe de estado”.