Publicado em: sexta-feira, 01/08/2014

Uma corrida curta e rápida pode reduzir o risco de doenças cardíacas

Uma corrida curta e rápida pode reduzir o risco de doenças cardíacasGrande parte das pessoas possuem uma rotina cheia de afazeres e por conta disso, fica difícil reservar um tempo para os exercícios físicos. Mas, um estudo comprova que não é preciso ficar horas na academia para viver uma vida saudável, de acordo com o estudo publicado essa semana no “Journal of the American College of Cardiology”, fazer uma corrida curta e rápida todos os dias, pode ter o mesmo resultado que correr de forma prolongada. Separando 5 a 10 minutos de corrida diária reduz o risco de ter doenças cardíacas e o de uma precoce morte.

Quem passa a se exercitar com frequência, acaba reduzindo 30% do risco de morte e o índice de óbito por doença cardiovascular são reduzidos a 45% comparado ao número de quem não pratica nenhum tipo de exercício físico. A vida sedentária não é boa para ninguém, os dados comprovam – corredores possuem uma expectativa de vida, três anos maior do que os que não fazem nada. O estudo não conseguiu identificar a diferença em estatística de quem corre 50 minutos ou 180 minutos. Além disso, não foi possível avaliar qual a diferença quando a corrida é feita abaixo dos 10 km por hora.

Estímulo

Mas as vantagens não aparecem só para quem faz corridas, quem faz caminhadas também pode obter ótimos resultados em relação aos que não praticam nenhum tipo de atividade. Segundo o autor do estudo, Duck-chul Lee, professor assistente do Departamento do Cinesiologia da Universidade Estadual de lowa, EUA, sabendo que o a razão de muitas pessoas não praticarem exercícios físicos é o tempo, acredita que o estudo pode ser um estimulo para que mais pessoas comecem a correr. A pesquisa foi baseada a partir da avaliação de mais de 55.000 adultos de idade aproximada a 44 anos no Texas, dentro o período de 15 anos.