Publicado em: quinta-feira, 17/05/2012

Um em cada três adultos sofre de pressão alta, estima OMS pela primeira vez

Esta foi a primeira vez que a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou dados sobre pressão sanguínea em seu relatório anual. Além disso, também há dados sobre a presença de glicose em homens e mulheres. Esses dados foram coletados em 194 países e divulgados no relatório que acaba de ser lançado pela OMS. Os dados apresentados no relatório indicam que um em cada três adultos sofre de pressão alta. Esse problema, conhecido como hipertensão tem sido motivador de pelo menos metade das mortes por derrame e também por cerca de 45% por problemas no coração. Outro dado importante é que com diagnóstico e tratamento oferecido pelos países desenvolvidos, percebeu-se uma diminuição no número de pessoas com essa doença. Já no caso da África, por exemplo, o cenário é bastante diferente, pois cerca de 50% da população adulta têm hipertensão.

Problema da África é a falta de diagnóstico e tratamento, diz relatório da entidade

Segundo o relatório divulgado pela OMS, o grande problema da África é que as pessoas não são diagnosticadas, ou seja, possuem a doença, mas não sabem e nem podem tratá-la. A OMS estima que grande parte dos casos poderia receber tratamento com remédios que não possuem valor elevado. Essa ação diminuiria consideravelmente o risco de morte, principalmente por doenças do coração.

No Brasil, o número de homens e mulheres hipertensos diminuiu

No Brasil, em 2008, o percentual de homens com a doença era de 39,4% e das mulheres de 26,6%. Comparando esses dados com o levantamento mais recente feito pelo Ministério da Saúde houve uma diminuição dos casos. São cerca de 22,7% dos brasileiros adultos que possuem a doença. Além disso, outro problema é que a doença se agrava com o avanço da idade dos pacientes. Na população idosa, quase 60% possuem a doença. Já entre os jovens entre 18 a 24 anos, são 5,4%.