Publicado em: segunda-feira, 19/12/2011

Último comboio de soldados norte-americanos é retirado do Iraque

Neste domingo, dia 18 de dezembro, os últimos soldados norte-americanos deixaram o Iraque, dando fim a quase nove anos de guerra. Os conflitos deixaram mais de quatro mil mortos dos Estados Unidos e milhares de iraquianos. A guerra, que começou em março de 2003 com o intuito de tirar Saddam Hussein do poder, deixa o Iraque em uma complicada situação de incertezas.

Quase cem veículos militares com 500 soldados cruzaram o deserto em direção a fronteira do Kuwait. Os soldados acenavam para os militares locais durante o percurso. O sargento Rodolfo Ruiz afirmou que não via à hora de poder ligar para a mulher e os filhos para dizer que está “são e salvo”. Depois desta declaração, o sargento disse aos soldados que eles tinham cumprido a missão.

A retirada dos soldados norte-americanos do solo iraquiano é, para Barack Obama, o cumprimento da promessa que fez em sua campanha eleitoral, a qual prometia trazer as tropas para os Estados Unidos. Esta foi a guerra mais impopular realizada pelos norte-americanos deste a do Vietnã, manchando a reputação dos Estados Unidos perante todo o mundo.

Os iraquianos, por sua vez, estão se sentindo soberanos, porém com medo de que o Iraque seja liderado por forças que tragam novamente a violência para o país. Companhias estrangeiras estão auxiliando o Iraque para que este desenvolva sua reserva de petróleo, uma das maiores do mundo. Porém, sua economia necessita de investimentos em vários outros setores, como infraestrutura e hospitais.