Publicado em: sexta-feira, 01/07/2011

UFRJ inaugura centro de estudos sobre população carente

A Universidade Federal do Rio de Janeiro inaugurou hoje (1º) o Laboratório Herbert de Souza de Tecnologia e Ciência. O local é fruto de uma parceria entre a Coordenação dos Programas de Pós Graduação em Engenharia (Coppe) e o Comitê de Entidades no Combate à fome e pela Vida (Coep). O objetivo da unidade é reunir especialistas de diferentes setor no desenvolvimento de estudos e pesquisa sobre os fatores de vulnerabilidade da população carente.

Na última quinta-feira (30), foi realizado um seminário sobre a redução das desigualdades, todos os membros que foram o Laboratório estiveram presentes. Para o diretor da Coppe, Luiz Pinguelli Rosa, o espaço representa a busca de soluções e propostas que servirão para orientar políticas públicas na erradicação da miséria no Brasil.

“Vamos desenvolver tecnologias sociais de combate à pobreza. O Brasil tem avançado nesse campo, mas ainda há muito a se fazer. Por isso, vamos indicar para o governo possíveis caminhos, baseados em pesquisa, ou atuar diretamente em comunidades carentes, com projetos específicos”, disse. A referência é a elaboração de pesquisa desenvolvidas que precisam de adaptação à determinadas populações carentes que moram em áreas de risco.

Durante o seminário, a equipe mostrou vários projetos que já estão sendo encaminhados para pesquisa e aplicação social. Secretário adjunto da Secretaria Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Cláudio Roque destacou a importância da inauguração no laboratório. “Precisamos ter ações que motivem esses jovens que foram durante muito tempo seduzidos pelo tráfico a encontrar alternativas de vida gratificantes”, afirma.