Publicado em: quinta-feira, 29/09/2011

Twitter – Princesa Saúdita afirma que decisão do rei Abdullah pode ter sido alterada

Uma mulher da cidade de Jeddah foi condenada por ter dirigido, em julho. Porém, o rei Abdullah, da Arábia Saudita, pode ter voltado atrás de sua decisão da pena de dez chibatadas a mulher. Essa decisão ainda não foi oficialmente confirmada, porém, a informação foi divulgada por uma princesa saudita no Twitter.

A princesa Amira as-Taweel, mulher do príncipe Alwaleed bin Talal, postou na rede social o seguinte comentário: “Graças a Deus, as chibatadas em Shema foram canceladas. Obrigado ao nosso amado rei”. E ela afirma que todas as mulheres da Arábia Saudita ficarão muito felizes com essa decisão real.

A tal mulher que dirigiu, chamada somente por Shema, foi condenada por dirigir na cidade de Jeddah. Sua punição foi recebida dois dias após o rei Abdullah ter anunciado que as mulheres poderão votar nas eleições municipais pela primeira vez em 2015.

De acordo com a lei saudita, as mulheres devem ter permissão de um parente do sexo masculino para terem participação na vida pública. Porém, dizem que o rei preferiu abraçar uma tendência reformista, desde 2005, ano que chegou ao trono. Várias mulheres, desde a condenação de Shema, saíram dirigindo carros pelas cidades sauditas para que o governo mude a lei que as impede de dirigir.