Publicado em: quinta-feira, 20/10/2011

Turquia volta a bombardear região de Iraque onde estão instaladas bases do PKK

As Forças Aéreas da Turquia voltaram a bombardear nesta quinta-feira (20) a região onde as bases do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) estão instaladas. O grupo é responsável pelo ataque que matou 24 soldados do Exército turco na madrugada da última quarta-feira (19) e deixaram ao menos 18 feridos. Quando o governo turco recebeu a notícia do ataque, logo foi prometida uma retaliação aos ativistas curdos, povo que representa 20% da população da Turquia.

As bases do PKK ficam localizadas na região montanhosa do Iraque, que faz fronteira com a Turquia. Durante a noite decolaram aviões do modelo F-16 da base aérea de Diyarbakir, na região sudeste e onde a população é majoritariamente curda. Ao longo da quarta-feira também foram identificados aviões do Exército decolando em direção à região da fronteira com o Iraque para bombardear postos estratégicos do PKK. Os serviços de inteligência da Turquia tem informações que reiteram a existência do PKK no território iraquiano.

O presidente norte-americano, Barack Obama, repudiou o ataque contra os soldados do Exército, considerado o pior desde o surgimento do PKK em 1984. “Os Estados Unidos vão continuar nossa forte cooperação com o governo turco enquanto trabalham para derrotar a ameaça terrorista do PKK e para levar paz, estabilidade e prosperidade a todos os povos do sudeste da Turquia,”declarou o presidente.

O PKK é um partido não oficial que reivindica ampliação dos direitos políticos e culturais do povo curdo. Em momento anterior o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, havia orientado o Iraque a resolver a situação com as bases do PKK na fronteira antes que o governo da Turquia “limpasse” a região.