Publicado em: terça-feira, 06/09/2011

Turquia suspende acordos militares, comerciais e de defesa com Israel

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou nesta terça-feira (06) que as relações comerciais, militares e de defesa com Israel estão totalmente suspensas por consequência da recusa do país vizinho em pedir desculpas pelas mortes dos nove ativistas humanitários turcos em um ataque à frota que tentar romper o bloqueio a Faixa de Gaza. A decisão da Turquia segue a publicação de um relatório oficial divulgado pela ONU no qual a instituição reconhece que Israel fez uso exagerado da força.

Em anúncio oficial, Erdogan declarou que “suspendemos totalmente nossas relações comerciais, militares e da indústria de defesa. Estamos conversando com o lado egípcio a respeito. No momento não tomamos nenhuma decisão.” Com relação ao governo egípcio, o primeiro-ministro informou que existe a possibilidade de fazer uma viagem à Gaza nas proximidades da fronteira com o Egito, mas esta decisão ainda não foi confirmada.

Seguindo as declarações do premiê turco, uma fonte de Israel que não quis se identificar informou que o governo do país não tem a intenção de deixar as relações com a Turquia se deteriorarem ainda mais, sendo que os dois países já enfrentaram problemas em outras ocasiões. Ainda assim, o governo de Israel apenas declarou que sente muito pela morte das vítimas, mas que tanto o seu país quanto qualquer outro tem o direito de defender seu território.

As informações divulgadas por Erdogan nesta terça-feira (06) fazem parte de uma série de medidas tomadas pela Turquia em represália à resposta de Israel após a publicação do relatório da ONU.