Publicado em: terça-feira, 21/05/2013

Turismo no Brasil preocupa e Senado promove debate

Turismo no Brasil preocupa e Senado promove debateNos próximos anos, o Brasil sediará mega eventos. A Copa das Confederações (neste ano), Jornada Mundial da Juventude da Igreja Católica (também em 2013), Copa do Mundo (2014) e os jogos olímpicos e paralímpicos (ambos em 2016) serão responsáveis por trazer milhares de turistas e fazer nossa economia girar. O turismo internacional no país é um negócio lucrativo, e arriscado, uma vez que a má impressão dos visitantes pode tornar o sonho da alta arrecadação do capital estrangeiro em um pesadelo.

É por isso que a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) propôs o debate em audiência pública, com a participação da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) na próxima quinta-feira (22). O projeto debate se o país está realmente preparado para esses eventos e tenta antecipar alternativas para não transformar o excelente momento para o turismo no país em um case de crise.

A constante preocupação não é somente quanto à infra-estrutura para o recebimento de eventos de grande porte. Com relação ao turismo, até o momento, não houve grandes discussões sobre a época de grande circulação no país, que começa em junho de 2013 – daqui a exatamente 25 dias, com a Copa das Confederações FIFA.

Antônio Carlos Valadares, senador do PSDB-SE, afirmou que o debate é pontual. Ele foi categórico ao dizer que “nossos turistas” devem ser bem recebidos, não sofrer com o caos urbano das capitais escolhidas como cidades-sede (Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Minas Gerais). Até a quinta-feira, dia do debate, restará 22 dias para a Copa das Confederações. As entidades pretendem assegurar o planejamento com relação à hotelaria, segurança pública, alimentação e restaurantes, entre outros assuntos em pauta.

Participarão também Flavio Dino, presidente da Embratur; Eduardo Sanovicz, presidente da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), entre outros representantes.