Publicado em: terça-feira, 18/10/2011

Troca de prisioneiros entre Israel e Hamas liberta Gilad Shalit depois de cinco anos preso

A troca de prisioneiros entre Israel e o Hamas, grupo que controla a Faixa de Gaza, libertou o soldado israelense Gilad Shalit, preso pelos palestinos há cinco anos. O Hamas devolveu Shalit nesta terça-feira (18) e, ao mesmo tempo em que foi entregue, a primeira leva de 477 prisioneiros do governo de Israel também foi libertada. A mediação para a troca de prisioneiros foi feita pelo governo do Egito.

Depois de ter sido libertado, Shalit afirmou: “espero que este acordo ajude para a conclusão de um acordo de paz entre israelenses e palestinos. Tenho esperança que a cooperação entre os dois lados seja consolidada. Obviamente sinto muita falta de minha família e de meus amigos… acredito que os egípcios foram bem sucedidos por meio de suas boas relações com o Hamas e com o lado israelense”. O procedimento para sua libertação foi ter sido transportado pelo Hamas ao Egito, onde depois passou para as mãos do governo israelense.

Os 447 prisioneiros libertados em troca de Shalit são apenas a primeira parte do acordo, mas agora Israel precisa definir os nomes de outros 550 a serem enviados nos próximos meses. Entre aqueles que foram soltos, 280 haviam sido condenados à prisão perpétua pela morte de civis israelenses.

Shalit foi capturado em 2006, quando tinha 19 anos, enquanto servia em um posto da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza. No decorrer dos anos o Hamas enviou mensagens comprovando que o soldado estava com vida, o que levou sua família a pressionar o governo para um acordo.