Publicado em: sexta-feira, 14/10/2011

Troca de presos entre Israel e Hamas deve acontecer na semana que vem

A troca de prisioneiros entre Israel e o Hamas, grupo palestino que controla a Faixa de Gaza, está programada para acontecer na semana que vem, caso as duas partes respeitem as determinações do acordo. O governo israelense se comprometeu em ceder 450 presos em troca do soldado Gilad Shalit, que está preso há cinco anos. Especula-se que a troca de presos seja realizada em território egípcio, como alternativa para que nenhuma das nações envolvidas negasse o procedimento.

De acordo com uma fonte anônima vinculada ao gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, “nós esperamos que o calendário previsto pelo acordo seja respeitado e que Gilad Shalit volte para casa na terça-feira, paralelamente à libertação de um primeiro contingente de detentos palestinos”. O mediador escolhido por Netanyahu, David Meidan, está com viagem programada para o sábado ao Cairo. Uma vez na capital egípcia, Meidan deve se encontrar com representantes do Hamas para acertarem os últimos detalhes.

O governo de Israel e o Hamas tentam chegar a um acordo há três anos, sendo que duas outras tentativas aconteceram para fazer a troca de presos, mas não foram bem sucedidas. Dessa vez, parte do mérito para que as negociações tenham dado certo é do governo egípcio, que fez a intermediação entre as duas partes.

Porém, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) publicou um comunicado no qual alerta para o fato que muitos dos presos palestinos ficarão detidos em Gaza e não vão ser autorizados a voltarem para suas casas na Cisjordânia com suas famílias. Inclusive, alguns palestinos serão expulsos.