Publicado em: terça-feira, 03/04/2012

Três menores que participaram de estupro coletivo são sentenciados

Foram sentenciados pela justiça três adolescentes que estão envolvidos no episódio que ficou conhecido como a “Barbárie de Queimadas”, acontecido na cidade de Queimadas, a 140 km da capital João Pessoa. O ocorrido diz respeito a um grupo de cinco mulheres que foram estupradas, sendo que duas delas foram mortas pelos convidados que participaram de uma festa onde elas também estavam.

Andréa Dantas Ximenes, juíza responsável pelo caso, sentenciou os menores de idade pelos crimes de estupro, cárcere privado, homicídio, formação de quadrilha, além do porte ilegal de arma de um deles. Os jovens deverão ficar internados no Lar do Garoto, que fica no município de Lagoa Seca, no interior do estado da Paraíba.

De seis em seis meses, os adolescentes passarão por uma avaliação e com base no resultado da mesma, a Justiça irá decidir se eles deverão ou não permanecer na unidade. O prazo para a entrada de recurso é de cinco dias contados a partir do momento em que a defesa dos réus receber a sentença formalmente. Segundo o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), três anos é o período máximo de internação.

Além dos três adolescentes, outros sete adultos ainda estão detidos no Presídio de Segurança Máxima de João Pessoa PB-1, aguardando a decisão da justiça. Ainda não há data prevista para audiências sobre o caso, que aconteceu no início do mês de fevereiro deste ano.

Várias mulheres foram convidadas para uma falsa festa de aniversário e, em certo momento, um grupo de homens usando armas e máscaras, invadiu o local e estuprou cinco das mulheres que estavam ali. As duas mulheres que foram mortas reconheceram os estupradores e por isso foram assassinadas.