Publicado em: sexta-feira, 30/03/2012

Trens parados por falha técnica revoltam usuários em São Paulo

Devido uma falha elétrica na manhã de ontem, quinta-feira (29), a circulação de trens da Linha 7-Rubi da CPTM, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, ficou parada por toda a manhã e mais algumas horas da tarde, sendo normalizada apenas perto das 14 horas.

A assessoria de imprensa da companhia informou que entre as estações da Luz e Caieiras e entre as estações Campo Limpo Paulista-Jundiaí, por volta das 14h50, os trens já estavam circulando normalmente. Foi preciso acionar a operação Paese para que os passageiros que aguardavam fossem transportados, já que no mesmo horário, o trecho Caieiras- Campo Limpo Paulista continuava interrompido.

Tudo foi causado por um defeito no sistema que alimenta a energia elétrica dos trens, causando a paralisação entre as estações Pirituba e Luz na manhã de ontem. O problema já começou às oito da manhã, e muito lentamente, a circulação foi sendo retomada.

A Companhia ainda informou que não havia uma previsão oficial de normalização completa do serviço. O principal motivo foi o vandalismo provocado por usuários dos trens na Estação Francisco Morato. A Polícia Militar informou que uma bilheteria e uma porta foram atacadas pelos vândalos, além do tumulto de pessoas que tentaram atear fogo no local. Foi preciso apelar para o uso de bombas de efeito moral, juntamente com gás lacrimogênio para que a população fosse controlada.

Problemas e soluções

Depois da pane, o governador do estado anunciou o investimento de mais de R$ 380 milhões em melhorias na rede elétrica, que beneficiará todas as linhas da Companhia. Com este investimento, a rede de energia das linhas será melhorada, além da proposta de construção de mais subestações. Os investimentos devem evitar que panes futuras afetem os trechos como aconteceu na manhã de ontem.

Ainda no mês de março, no dia 14, outro problema no sistema elétrico fez com que os trens precisassem circular com a velocidade reduzida na Linha 9-Esmeralda. A companhia afirmou que a falha chegou a afetar 30 mil usuários do sistema. No último dia 25 a linha ficou fechada, para que fosse realizada uma manutenção. Nos domingos 1, 8 e 15 de abril, a linha ficará fechada mais uma vez.