Publicado em: quarta-feira, 04/09/2013

Treinador da Seleção Brasileira de Basquete alfineta jogadores dispensados

Treinador da Seleção Brasileira de Basquete alfineta jogadores dispensadosApesar de ter assumido a culpa pela precoce eliminação na Copa América de Basquete, realizada em Caracas, na Venezuela, o técnico da Seleção Brasileira, Rúben Magnano, alfinetou os jogadores que pediram dispensa para não atuarem no torneio. O Brasil fez sua pior campanha na história da competição, com quatro jogos em quatro derrotas e foi eliminado ainda na primeira fase.

Depois da derrota por 78 a 76 para a Seleção Jamaicana na última terça-feira (3), Magnano se colocou como o primeiro responsável pela desclassificação, mas também não deixou de criticar os atletas que não quiseram participar da Copa América. De acordo com o argentino, ele esperava pelo menos três ou quatro jogadores que não fizeram parte do grupo.

Lanterna do Grupo A, a Seleção Brasileira foi a única eliminada na primeira fase ao lado do Paraguai, último colocado na tabela do Grupo B da Copa América. Honrado pela boa campanha nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012, Magnano não esconde a decepção pela campanha no torneio e pela consequente impossibilidade de classificação para o Mundial por méritos próprios, já que a Federação Internacional de Basquetebol (Fiba) ainda pode convidar o Brasil a participar do torneio.

Convocados para a Seleção Brasileira, pediram dispensa ao treinador, além dos lesionados Leandrinho e Anderson Varejão, Nenê, Tiago Splitter, Lucas Bebê e Vitor Faverani. Durante a fase de preparação para a Copa América, Magnano ainda foi obrigado a cortar da delegação Augusto Lima, Paulão Prestes e Marquinhos, todos lesionados.

Giovannoni critica postura brasileira em quadra na Copa América

Na contramão do técnico Rúben Magnano, o ala/pivô Guilherme Giovannoni preferiu criticar o time que defendeu as cores do Brasil na Copa América, ao invés de criticar aqueles atletas que pediram dispensa da Seleção. Para o jogador, faltou confiança à equipe no último jogo, diante da Jamaica, assim como já havia acontecido nos jogos anteriores.