Publicado em: quarta-feira, 06/02/2013

Tragédia em Santa Maria – Polícia prende homens com pertences das vítimas

Tragédia em Santa MariaA Polícia Civil do Rio Grande do Sul conseguiu prender na manhã de hoje, dia de janeiro, na cidade de Santa Maria (localizada a 301 km de Porto Alegre), um homem que estava com diversos pertences de algumas das vítimas que morreram no incêndio na boate Kiss. A fatalidade aconteceu no último dia 27 de janeiro por conta de um sinalizador que acabou fazendo com que a espuma responsável por fazer o isolamento acústico da boate pegasse fogo. O delegado Marcelo Arigony, que está acompanhando as investigações do caso, decidiu não confirmar se o homem, que ainda não teve sua identidade revelada, acabou roubando os pertences ou se estava vendendo os objetos. A polícia optou então por marcar uma entrevista coletiva para as 17h de hoje para que assim consiga divulgar mais informações sobre o caso.

O caso

No dia 27 de janeiro deste ano, na madrugada de sábado para domingo, uma festa universitária acontecia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Assim que o show começou, um sinalizador foi aceso como parte do show pirotécnico que era de costume nas apresentações da banda. Por conta disso um foco de chamas acabou se acendendo e começou a queimar a espuma que fazia o isolamento acústico da casa de shows. Para tentar contar o fogo, o vocalista da banda pegou o extintor de incêndios, mas o aparelho não funcionou. Por conta disso o desespero foi total e diversas pessoas acabaram se aglomerando no banheiro, achando que ali era a saída mais próxima. Além dos mais de 200 mortos no dia, mais 80 estavam internados no hospital por conta da fumaça tóxica que respiraram quando tentavam escapar. A grande maioria dos jovens estavam frequentando a universidade local e mais de 100 alunos acabaram morrendo. Por conta disso a discussão dessa semana foi como se daria a volta ás aulas e a adaptação dos estudantes diante da tragédia.