Publicado em: sexta-feira, 08/02/2013

Tragédia em Santa Maria – Casas noturnas reabrem na cidade

A noite de quarta-feira, dia 6 e fevereiro, marcou a volta de muitos jovens moradores da cidade de Santa Maria para a vida noturna da região. Essa foi a primeira vez que os bares reabriram depois da tragédia na boate Kiss, que acabou deixando 238 mortos até este momento. O grande silêncio que foi marcado pela ausência de música ao vivo, acabou sendo preenchido com os relatos que retratavam a tragédia que abalou a cidade. “Agora é uma tatuagem nossa”, disse o publicitário Julian Medeiros, de 26, fazendo referencia a situação que o município ficará depois do incidente, sem contar que tudo ficará marcado na memória dos moradores.

Medeiros acabou se encontrando com alguns amigos na calçada de uma rua da região central, local em que os bares estiveram fechados até ontem. As pessoas tinham o costume de retirar as bebidas em uma distribuidora que é localizada na mesma rua. Eles então decidiram conversar em pé. Os bares, bem como as casas noturnas se mantiveram fechadas desde o dia 1° de fevereiro, assim que os representantes da prefeitura decidiram começarem a visitar todos os estabelecimentos para comunicar que todo o atendimento desse tipo de comércio deveriam ficar suspensos por pelo menos 30 dias e que os alvarás dos locais com música ao vivo também seriam suspensos temporariamente. Logo depois de apresentarem a documentação em vigor e de serem feitas diversas vistorias pelos agentes da prefeitura, os locais poderão voltar a funcionar.

Até a terça-feira dessa semana, dia 5 de fevereiro, os donos das 51 casas noturnas foram informados sobre este novo decreto, porém apenas três conseguiram apresentar toda a documentação que era necessária, segundo foi divulgado no site oficial da prefeitura. Semana passada também os estudantes das universidades estudavam uma maneira de como regressarem ás aulas e como se daria o processo de adaptação, já que mais de 100 alunos acabaram falecendo na festa da boate Kiss.