Publicado em: sexta-feira, 07/06/2013

Tom Zé diz que vai doar o cachê do comercial que gerou polêmica

Tom Zé diz que vai doar o cachê do comercial que gerou polêmica Recentemente, o cantor Tom Zé se envolveu em uma polêmica nas redes sociais. Responsável por criar a música de um comercial de refrigerante, o cantor afirmou durante sua participação no “Programa do Jô”, nesta quinta-feira (06) , que vai doar seu cachê de R$ 80 mil.
O músico foi duramente atacado por dar voz a narração de um comercial da rede de refrigerantes Coca Cola, em março deste ano. A propaganda foca no orgulho do povo brasileiro de receber em seu país a Copa do Mundo de 2014. Os críticos alegaram que Tom Zé é o maior exemplo de artista iconoclasta e independente do país, e que por isso não deveria aceitar associar sua imagem à de uma empresa multinacional.
Durante a entrevista ao Jô, o cantor de 76 anos garantiu que vai doar o dinheiro para a Sociedade Lítero-Musical 25 de Dezembro, da cidade de Irará, na Bahia, onde ele nasceu.
Tom Zé contou também que nunca em toda a sua carreira tinha recebido um cachê deste valor.
Para se pronunciar sobre o assunto, Tom Zé escreveu uma música intitulada “Tribunal Feicebuqui”, na qual ressalta que todos têm o direito de dar opinião em sua vida.
Alguns trechos da canção contam com termos usados pelos usuários da rede social para atacá-lo como “Tom Zé mané”, “traidor”, “corrompido” e “garotinha ex-tropicalista”.
Na música, Tom Zé também fez referência ao primeiro discurso do papa Francisco, deixando subentendido que o pontífice argentino o perdoa pela propaganda publicitária.
Em maio, o cantor deu uma entrevista ao site “UOL”, e comentou sobre a polêmica. Ele afirmou que continua pobre, mas que o povo que vive em Irará precisa deste dinheiro, dinheiro o qual estava atrapalhando sua vida, e lhe incomodando, por isso resolveu doar. Na época ele alegou que ainda estava muito nervoso com essa situação, e que por causa da doação ele e sua mulher estavam refazendo o orçamento da família para não passar aperto.