Publicado em: sexta-feira, 27/07/2012

TIM alega que crescimento do setor e sucesso dos planos foram responsáveis pelos atrasos na infraestrutura

TIM alega que crescimento do setor e sucesso dos planos foram responsáveis pelos atrasos na infraestruturaSegundo o presidente da empresa Telecom Itália, controladora da operadora de telefonia TIM, Franco Bernabè, os problemas que a TIM está enfrentando ocorreram em função do crescimento do mercado e, principalmente, do sucesso dos planos promovidos pela operadora nos últimos anos. No entanto, ele ressaltou que o compromisso da empresa é com a melhoria dos serviços e da qualidade para os clientes. A TIM está proibida de vender novas linhas em 18 estados mais o Distrito Federal desde segunda feira, dia 23 de julho. Isso ocorreu em função das proibições impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) depois de uma série de reclamações dos clientes no Procon.

Segundo o residente da empresa a liberação ocorrerá em breve, pois a empresa já está discutindo as melhorias dos serviços. Segundo ele, caso essa liberação não ocorra haverá uma desestabilização do mercado, pois a competição está prejudicada. Os dirigentes da empresa temem que, caso a medida que permite as vendas demore, haja prejuízos para a empresa tanto no mercado quanto na opinião pública. Segundo Bernabè, se a liberação ocorrer nos próximos 15 dias serão evitados problemas na repercussão do assunto entre a população e também não haverá muito impacto material.

Presidente da empresa diz que sistema logo será melhorado

Segundo o presidente da empresa há atraso na implantação das melhorias e investimentos, mas a intenção da empresa é colocar isso em prática o mais rápido possível. Segundo a empresa houve uma crise entre o crescimento e as melhorias nas redes, mas isso será resolvido e fortalecido pela TIM num curto período de tempo. Segundo Andrea Mangoni, presidente da TIM no Brasil, não há tantos problemas nesses 19 locais em que houve a proibição e que essa foi uma medida precipitada do governo.