Publicado em: sexta-feira, 18/05/2012

Thor Batista entrega carteira de motorista ao Detran

Thor Batista, de 20 anos, entregou durante a tarde da última quinta-feira (17) a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ao Departamento Estadual de Trânsito do RIo de Janeiro (Detran). O filho do empresário Eike Batista foi acusado de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, por ter atropelado e matado o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, na rodovia Washington Luis, Baixada Fluminense, no dia 17 de março.

De acordo com a juíza da 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, Daniela Barbosa Assumpção de Souza, o acusado teve a carteira suspensa para “garantir a ordem pública”. Esta decisão será válida por um ano. Ele foi denunciado pelo Ministério Público do Rio na quarta-feira (16) e se for condenado, Thor poderá pegar de dois a quatro anos de detenção em regime semiaberto ou aberto.

Os advogados de Thor, Marcio Thomaz Bastos e Celso Vilardi, disseram, através de uma nota, que o processo penal contra o rapaz é um engano, por isso garantme que irão comprovar a inocência do jovem. O ciclista atropelado por ele morreu na hora. Segundo a perícia, Thor dirigia sua Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h, sendo que a velocidade máxima permitida no local é de 110 km/h. Já os advogados do acusado contestam o resultado e afirmam que de acordo com o laudo particular, o carro estava com velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h.

O MP diz que a suspensão da carteira de motorista do rapaz foi pedida baseando-se nos dados que foram fornecidos pelo Detran. O órgão registrou 11 infrações de trânsito na habilitação de Thor, sendo que nove delas são por causa de excesso de velocidade.

Por nota, a juíza informou que considerou que Thor recebeu as 11 multas em pouco mais de dois anos de habilitação. Além disso, depois do caso, o rapaz cometeu uma nova infração de trânsito, acarretando na apreensão de seu carro, uma Ferrari sem placa.