Publicado em: quarta-feira, 12/09/2012

Teste diz que uva-passa de supermercado de SP tinha pelo de rato

Teste diz que uva-passa de supermercado de SP tinha pelo de ratoUm teste feito pela Associação de Consumidores (Pro Teste) mostrou que uvas-passas e castanha-do-pará que eram comercializadas em supermercados de São Paulo tinham pelo de rato nas amostras analisadas.

As amostras que indicaram a presença de pelo de rato nos alimentos foram coletadas na Cerealista Helena, que fica na região do Brás, no centro da capital paulista, e no supermercado Pão de Açúcar da Vila Mariana, que fica na zona sul. Os dois estabelecimentos receberam na terça-feira, 11 de setembro, notificações sobre o caso.

A entidade responsável pelo teste enviou um documento para a Coordenação de Vigilância em Saúde de São Paulo e também para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, pedindo que os estabelecimentos retirem os produtos da venda.

Os ratos carregam vírus e bactérias que são prejudiciais à saúde humana e podem transmitir, através do seu pelo, urina ou fezes, doenças como a hantavirose, a salmonelose e a leptospirose. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem pelo menos 200 doenças que são transmitidas por esse tipo de animal.

De acordo com as informações dadas por Manuela Dias, que é a técnica da Pro Teste que fez as análises, os consumidores não podem a olho nu identificar os pelos de rato nos alimentos. As amostras, segundo ela, foram coletadas no mês de julho mas somente agora saíram os primeiros resultados da análise.

Manuela disse que é um dever da entidade alertar e pedir que providências sejam tomadas assim que um problema que pode causar risco para os consumidores for descoberto. Amostras de outros estabelecimentos comerciais ainda estão sendo analisadas e por isso os locais de venda ainda não tiveram seus nomes divulgados.

Ainda de acordo com as informações da técnica, o lote de uva-passa do Pão de Açúcar que continha pelo de rato já teve sua validade expirada e que não está mais a venda, mas que a castanha-do-pará da marca Qualitá vendida pelo supermercado e a uva-passa da Cerealista Helena tem validade somente em outubro e por isso ainda devem estar a venda nos estabelecimentos.