Publicado em: sábado, 07/07/2012

Teste de DNA inocenta norte-americano após 32 anos na cadeia

Nesta sexta-feira (6), Andre Davis, de 50 anos, pode deixar a prisão, em Illinois, nos Estados Unidos, depois de passar mais de 30 anos atrás das grades sem ter cometido qualquer tipo de crime. Andre Davis conseguiu que arquivassem as acusações contra ele após um teste de DNA provar que não tinha estuprado e matado uma menina de 3 anos.

Em março, uma corte de apelação do estado de Illionois solicitou que um novo teste de DNA fosse feito com o material de Andre Davis. A solicitação aconteceu depois que exames realizados com o material genético encontrado na cena do crime, onde a Brianna Stickle faleceu em 1980, indicarem que o norte-americano poderia não ter cometido o crime.

Liberdades

Andre Davis foi solto da penitenciária de segurança máxima em Tamms, no sudeste de Illinois, às 7h30 de ontem, e as acusações foram removidas. O representante do norte-americano, Judy Royal, do centro jurídico de condenações injustas de Northwestern University, afirmou que seu cliente foi o homem que passou mais tempo na cadeia após ser considerado inocente com um teste de DNA.

Judy Royal afirma que, desde que o centro jurídico começou seus trabalhos, já conseguiu tirar da cadeia mais 42 presos que não tinham cometido qualquer tipo de crime. O representante afirma que Andre Davis deseja reconstruir sua vida após passar 32 anos preso em um local muito difícil e, para isso, ele espera contar com o apoio de sua família.