Publicado em: sábado, 22/10/2011

Termina a conferência da OMS – Organização Mundial da Saúde

Terminou nessa sexta-feira (21) A Conferência sobre os Determinantes Sociais da Saúde. A Conferência reuniu nos três dias de eventos 900 autoridades de 110 países para discutir a relação entre saúde, pobreza e as desigualdades sociais.

O evento encerrou com uma declaração política recebida com críticas e que encoraja a comunidade internacional a intensificar a cooperação entre si para minimizar as desigualdades. “O acesso à saúde é uma responsabilidade compartilhada e requer esforço de todos os governos, da sociedade e das organizações internacionais”, afirma o texto divulgado.

A Organização Mundial também ofereceu apoio aos governos para fortalecer a colaboração intersetorial no combate a pobreza. A declaração também aponta que essas desigualdades são inaceitáveis. Esse texto foi recebido com fortes críticas pelos participantes, finalizando o evento sem propostas concretas.

Mesmo com as críticas, Alexandra Padilha, o ministro da Saúde, afirmou que a declaração da Conferência foi elaborada em consenso pelos participantes. O texto apenas reafirmaria o papel dos estados no desenvolvimento de políticas. Essa já é a quinta edição da Conferência, que tem como objetivo investigar os fatores não biológicos que influem na propagação de doenças.