Publicado em: sexta-feira, 06/07/2012

Tênis – Federer e Murray decidem Wimbledon

O Aberto de Wimbledon, na Inglaterra, vencerá uma final histórica em seu torneio masculino. Roger Federer e Andy Murray irão decidir o Grand Slam na grama sagrada do All England Club, irão atingir marcas históricas, independente de quem sair vencedor no jogo que acontece no domingo (08).

Andy Murray venceu o francês Jo-Wilfred Tsonga nas semifinais, nesta sexta-feira (06), por 3 sets a 1 (parciais de 6-3, 6-4, 3-6 e 7-5) e pôs fim a um longo jejum do tênis britânico. Há 73 anos um britânico não chegava à final do torneio inglês, e caso seja campeão, o escocês quebrará a escrita que já dura desde 1936, quando Fred Perry foi o último britânico campeão em Wimbledon.

Após as 2 horas e 46 minutos de partida contra Tsonga, Murray não escondeu a emoção, e desabou em choro por ter conseguido finalmente quebrar o tabu que vinha perseguindo os britânicos desde 1938. Esta será a quarta decisão de um Grand Slam que o tenista escocês disputa. Ele já foi finalista do Autralian Open em 2010 e 2011, além de ter decidido o US Open em 2008.

O adversário do escocês será Roger Federer, que bateu o número um do mundo, Novak Djokovic, também na sexta, pelos mesmos 3 sets a 1 ( 6-3, 3-6, 6-4 e 6-3). Desta maneira, o suíço alcança a sua oitava decisão na grama inglesa. Se superar Murray na final, irá bater recordes que até o momento pertencem ao norte-americano Pete Sampras.

Caso levante o troféu no All England Club, Federer se tornará o maior vencedor do Grand Slam inglês, com seis conquistas em Wimbledon. Uma vitória também irá representar a retomada da primeira colocação no ranking mundial por parte de Federer, e desta forma, ele irá ultrapassar Sampras e se tornará o tenista que permaneceu por mais semanas no topo do ranking.