Publicado em: quarta-feira, 27/07/2011

Telescópio espacial consegue identificar origem da água no planeta Saturno

Há 14 anos, cientistas identificaram partículas de água e vapor na superfície do planeta Saturno, o que deixou dúvidas quanto à origem da substância no planeta. A primeira imagem que retrata o surgimento da partícula de água no planeta foi obtida com o telescópio espacial Herschel, o qual conseguiu identificar a formação de vapor d’água deixando uma das luas de Saturno, a Enceladus, e a formação de um anel em volta do planeta, que seria a composição da água em si.

De acordo com informações que foram possíveis de ser obtidas em tantos anos de estudo, a lua Encelados emite cerca de 250 kg de vápor d’água ao planeta. De acordo com simulações realizadas pelo Herschel, a quantidade de água que realmente chega à Saturno seria de 3% a 5% do valor total que é expelido. Porém, esse número é suficiente para deixar rastros na atmosfera do planeta, os quais foram identificados por cientistas de 14 anos atrás.

O Herschel é um telescópio que foi lançado ao espaço em 2009, sendo que hoje é o maior observatório espacial com tecnologia infravermelha. Para conseguir obter as melhores imagens, o telescópio tem 3,5 metros de diâmetro e se localiza a 149,6 quilômetro do Sol, na órbita da Terra.

O restante da água liberada pela lua de Saturno acaba se perdendo no universo, sendo que ela pode ser congelada nos anéis do próprio planeta ou ser repassada para as outras luas. Em 1997, a presença de água foi identificada primeiramente pelo Infrared Space Observatory (ISSO).