Publicado em: quinta-feira, 20/02/2014

Telefônica cria aplicativo para leitura de revistas e jornais

Telefônica cria aplicativo para leitura de revistas e jornaisA Telefônica Brasil, responsável pela Vivo, lançou nesta terça-feira, 18 de fevereiro, o aplicativo Nuvem do Jornaleiro, que oferece acesso a um vasto acervo de revistas e jornais para leitura em tablets, smartphones e computadores. O serviço é oferecido a partir de uma assinatura mensal de R$3,49. Com ele, os clientes podem acessar o conteúdo de 40 jornais online, 200 revistas e duas agências de notícias internacionais.

Por enquanto, o serviço estará disponível somente para os clientes de planos da Vivo, mesmo entre aqueles que assinarão a Nuvem do Jornaleiro para leitura em computadores. Neste caso, é possível utilizar qualquer sistema operacional. Em relação aos dispositivos móveis, o serviço está disponível para Android e iOS. Os arquivos utilizados no acervo estão em formato PDF.

Publicações

As publicações da Nuvem do Jornaleiro são as mais variadas, indo de revistas de circulação nacional até produtos mais segmentados. O conteúdo será disponibilizado na íntegra, idêntico ao das versões em papel. Contudo, haverá um pequeno delay (atraso) entre o lançamento dos jornais e revistas nas bancas e sua publicação na nuvem. Isso, entretanto, não deve prejudicar a atualidade das informações.

No caso da revista Isto É, por exemplo, haverá a entrega de novos exemplares para assinantes aos sábados, No domingo, a revista cega às bancas do país. Até terça-feira, a nova edição já deve estar disponível na Nuvem do Jornaleiro. Os jornais, que têm uma periodicidade mais curta, devem ser disponibilizados no mesmo dia, com cerca de três horas de atraso.

Receitas

O dinheiro obtido com as assinaturas será dividido entre a Telefônica e os proprietários de jornais e revistas. Contudo, a divisão percentual não foi informada durante o lançamento do aplicativo. A receita das empresas jornalísticas será obtida de duas maneiras: primeiro, há um valor fixo, recebido pela simples inclusão do produto no acervo; depois, há um valor flutuante, que muda conforme o número de acessos.

Objetivos

O novo aplicativo foi lançado através de uma parceria com o IVC (Instituto Verificador de Circulação), que será responsável por analisar o volume de acessos às publicações. Com o novo aplicativo, as empresas jornalísticas pretendem aumentar o seu alcance, tanto dos conteúdos jornalísticos quanto das publicidades.

No caso da Telefônica, o aplicativo está em consonância com a estratégia da empresa, que busca expandir seus serviços relacionados ao tráfego de dados, segmento que tem se mostrado uma das principais tendências atuais para empresas de telefonia móvel.

Em 2013 as receitas da Telefônica, no que diz respeito aos chamados Serviços de Valor Agregado (que incluem tráfego de dados), cresceram 27% em relação a 2012, passando de R$646 milhões para R$824 milhões.

Estrutura

O aplicativo Nuvem do Jornaleiro tem recebido muitos elogios de especialistas, devido a uma estrutura que beneficia todos os envolvidos: os jornais ampliam seu alcance e receitas com publicidade; a operadora, por sua vez, ganha com o tráfego de dados. Por fim, os leitores têm acesso a um vasto conteúdo por valores acessíveis. O novo aplicativo já está funcionando.