Publicado em: sexta-feira, 24/02/2012

Técnico do Real Madrid é acusado de homofobia

O treinador do Real Madrid, José Mourinho, foi acusado pela Federação Europeia de Gays e Lésbicas no Esporte (sigla EGLSGF, em inglês) após a partida de sua equipe contra o CSKA de Moscou pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O motivo alegado pela Federação foi de que o treinador português utilizou o termo em espanhol ‘maricones’ (maricas, em português) em um tom depreciativo já que não sabia qual seria a bola utilizada no jogo que terminou empatado em 1 x 1.

Diante das câmeras da TV Cuatro, da Espanha, a declaração de Mourinho que causou desconforto foi: ‘e esses maricas não nos dizem com que bola se vai jogar?’. O co-presidente da EGLSGF, Louise Englefield, condenou o uso da expressão e pediu intervenção da UEFA no caso.

Segundo ele, a homofobia não pode ser aceitada no futebol, ainda mais de uma figura tão conhecida como José Mourinho. Englefield disse ainda que todos estão muito decepcionados com a postura homofóbica do treinador.