Publicado em: quinta-feira, 01/09/2011

Taxa de juros cai pela 1ª vez desde o início do governo Dilma

Nesta quarta-feira (31), o Comitê de Política Monetária (Copom) informou que está cortando a taxa básica de juros, a taxa Selic, em 0,5%. Ou seja, caindo de 12,5% para 12%. A estimativa é anual. A redução aparece pela primeira vez desde que Dilma Rousseff assumiu a presidência da República.

Nas ultimas cinco reuniões, o Copom havia decidido o aumento da taxa. Porém, o valor da taxa de juros continua sendo a mais alta, desde 2009, quando chegou a 12,75%. O esperado é que a reunião tivesse determinado que a Selic ficasse estável. A taxa é usada pelo Banco Central como uma forma de controle para a inflação.

“Reavaliando o cenário internacional, o Copom considera que houve substancial deterioração, consubstanciada, por exemplo, em reduções generalizadas e de grande magnitude nas projeções de crescimento para os principais blocos econômicos”, disse o Comitê em nota.

Na última segunda-feira (29), quando o governo informou uma nova economia de R$ 10 bilhões para conseguir passar pela possível crise, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, já havia apontado um possível futuro para a queda dos juros. “Abre espaço para queda da taxa de juros, quando o Banco Central entender que é possível”, afirmou na ocasião.

Durante o governo Dilma, o Copom já se reuniu seis vezes. Além da mudança da presidência, o BC também assumiu um novo líder, Alexandre Trombini. Quando a presidente chegou ao governo, a taxa era de 10,7%.

A próxima reunião do Comitê está programada para os dias 18 e 19 de outubro.