Publicado em: sexta-feira, 26/08/2011

Taxa de desemprego ficou estável no mês de julho

O índice de desemprego no Brasil para julho foi à menor taxa registrada desde 2002, atingindo apenas 6% da população que é economicamente ativa no país. O mercado de trabalho esta refletindo um desempenho menos aquecido do que nos últimos meses e não registrou a queda que era esperada em relação aos meses anteriores, segundo a avaliação da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) que foi divulgada nesta quinta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A relação existente entre os meses de junho e julho foi de 6,2% mostrou que a taxa de desemprego ficou praticamente estável, segundo o IBGE havia uma expectativa de queda, mas a pesquisa revelou que isso não se confirmou. Hoje no Brasil existem 1,4 milhões de pessoas desempregadas.

Foi informado ainda que normalmente o desemprego no Brasil tende a cair entre os meses de maio a agosto, mas que foram apenas 86 mil pessoas que foram empregadas em relação ao mês de junho e que 32 mil pessoas perderam seus empregos, no entanto esses números não refletiram na taxa de desemprego.

O IBGE ainda disse que o que tende a puxar a queda no desemprego no país é o desemprego proveniente da indústria. Pois se espera que as fábricas passem a produzir mais até o final do ano e isso tende a aumentar o número de empregos disponíveis no Brasil. O instituto ainda revelou que mesmo que o mercado não tenha conseguido absorver toda a mão de obra disponível, a qualidade do emprego melhorou no mês de julho.