Publicado em: quinta-feira, 09/10/2014

Tapas & Beijos deve encerrar em 2015

Tapas & Beijos deve encerrar em 2015A série da Globo Tapas e Beijos começou em 2011, contando as aventuras das amigas Fátima e Sueli. No ano seguinte, as duas se casaram e logo se separaram dos companheiros Armane e Jorge, vivendo entre tapas e beijos, justificando o nome do programa. Em um momento em que as séries nacionais não duram mais que uma temporada, Tapas e Beijos consegue se destacar por manter o mesmo sucesso pelo quarto ano seguido. Em comparação com A Grande Família, que permanceu no ar por 14 anos, Tapas e Beijos está ainda na juventude, mas deixará de ser produzia em seu auge, exibindo em 2015 sua última temporada.

Uma boa parte do sucesso de Tapas e Beijos tem relação com o carisma das personagens principais. É muito transparente a química que existe entre Andrea Beltrão e Fernanda Torres, deixando o enredo muito mais natural e consequentemente mais engraçado, o que é fundamental para uma série de humor. A trama traz a história de duas amigas solteiras, que pela ironia da vida, trabalham em uma loja de vestidos de noiva. Apesar do riso ser o que dá tom a narrativa, o seriado jamais cai no escracho. A graça fica na maneira como os atortes trazem o texto, nas piadas que são inseridas no momento correto e até mesmo a troca de olhares e gestos entre os atores.

Outro ponto de sucesso é a integração entre o elenco. Flavio Migliaccio vive seu Chalita, dando um show quando entra em cena, com um sotaque forçado quase que imperceptível. Assim como Vladimir Brichta, que vive o divertido e trambiqueiro Armane. Fábio Assunção, um ator que nunca antes havia vivido nada na comédia, conseguiu encontrar o tom do empresário Jorge. A história é sempre dinâmica, dando espaço para que os personagens secundários também evoluam. Como no caso de Tavares, um advogado que virou mendigo e agora continua tentando representar a lei.

Flavinha é outro bom exemplo, passando de gerente da loja de noivas até virar dançarina sensual da boate La Conga. Até mesmo uma personagem sem intérprete, a ex mulher de Armane, Clotilde, tem espaço na história. Passando em Copacabana, Tapas e Beijos conta com a direção de núcleo de Maurício Farias. Mesmo com uma série de qualidades, a decisão de abreviar e encerrar o programa antes que a qualidade comece a cair parece acertada para a maioria dos críticos de televisão.