Publicado em: sexta-feira, 02/08/2013

TAM desiste de demissões e oferece licença não remunerada a seus tripulantes

TAM desiste de demissões e oferece licença não remunerada a seus tripulantesA companhia aérea TAM comunicou que obteve sucesso nas negociações com o Sindicato Nacional dos Aeronautas em relação aos cortes de trabalhadores anunciados na terça-feira, a empresa pretendia cortar até mil funcionários da tripulação.

A empresa informou por meio de comunicado oficial que a decisão saiu após acordo firmado com o sindicato, essa decisão afetará até 811 funcionários.

A TAM concordou em colocar em prática programas alternativos como licença não-remunerada e de demissão voluntária.

Será oferecido aos tripulantes de aviões que integram a família Airbus320 o PDV que irá incluir indenização adicional, seis meses de plano de saúde e também passagens aéreas.

No acordo também ficou definido que a licença não-remunerada estará disponível aos tripulantes de todos os modelos de aeronaves, tendo o período de duração inicial de 18 meses e que podem ser prorrogados por mais 12 meses, sendo que durante esse período de licença o trabalhador terá direito ao plano de saúde.

O ajuste tem como principal objetivo a garantia de sustentabilidade no negócio da companhia, já que segundo a empresa os custos para manter a qualidade e todos os seus serviços gera um custo significativo, além dos altos custos já gerados com a variação do dólar e combustível para as aeronaves.

Segundo a empresa aérea a alta significativas de custos levou a companhia a fazer uma redução em sua oferta, baseado no acúmulo de 2011 até os dias atuais, em 12% no mercado aéreo doméstico.

Em nota a TAM informa que a medida tem como objetivo principal adequar o quadro de funcionalidade condizente com ao quadro operacional que já está em vigor e destaca que terá respeito por seus funcionários, passageiros e as legislações brasileiras ao conduzir essa movimentação e garante que nenhum de seus vôos já programados serão afetados por essas medidas.