Publicado em: segunda-feira, 08/08/2011

Tailândia tem primeira mulher eleita por votação parlamentar como premiê do país

Por meio da votação parlamentar realizada nessa sexta-feira (05) na Tailândia, a empresária de 44 anos Yingluck Shinawatra foi escolhida para ser a nova primeira-ministra do país. Pela primeira vez na história da Tailândia o seu governo será liderado por uma mulher. A candidatura de Yingluck foi impulsionada pelo seu irmão e ex-premiê do país, Thaksin Shinawatra. Para especialistas, a inserção da sua irmã na carreira política é uma estratégia para retornar ao poder da Tailândia.

Em coletiva de imprensa concedida por Yingluck, a premiê afirmou “estou pronta para trabalhar com todos os lados e resolver os problemas do povo. O importante é não trabalhar sozinha, eu preciso de uma equipe, e contanto que consigamos nos concentrar no trabalho, podemos resolver qualquer problema.” O rei do país, Bhumibol Adulyadej, precisa aprovar a escolha feita pela maioria do Parlamento para que Yingluck seja oficializada como primeira-ministra.

A casa Parlamentar conta com o total de 500 assentos, sendo que 296 destes votaram a seu favor, 197 abstenções e três votos contrários. Em 2006, o irmão da primeira-ministra foi derrubado do governo do país por um golpe militar. Atualmente, Thaksin reside em Dubai para não ser sentenciado a dois anos de prisão por acusações de corrupção durante o seu governo, o qual durou cinco anos.

Desde o golpe militar, a Tailândia foi assolada por uma crise econômica, sendo que agora a principal função de Yingluck vai ser a de reestabilizar o país. A irmã do ex-premiê tem pouca experiência política e lançou sua candidatura pelo partido Puea Thai, o qual é praticamente controlado por Thaksin.