Publicado em: quinta-feira, 08/09/2011

Tablets são usados como recursos pedagógicos para crianças com dois anos de idade

O acesso aos dispositivos como tablets mostrou uma opção diferente a respeito das possibilidades de uso que o aparelho permite. Em uma escola bilíngue da Zona Sul do Rio, o dispositivo se tornou um equipamento pedagógico para crianças que ainda não completaram dois anos de idade. Os pequenos tem contato com o objeto desde cedo e usam o recurso enquanto ainda estão em fase de desenvolvimento.

Para a coordenadora de tecnologia educacional da escola Centro Educacional Miraflores, nas Laranjeiras, Silene de Farias Cordeiro, “a tecnologia se insere dentro da proposta pedagógica de oferecer recursos para que a criança se desenvolva, sem o medo da tecnologia que as gerações anteriores tinham. A criança não faz a diferenciação entre analógico e digital que o adulto faz. Para ela, esse é um ambiente natural. Ela já nasceu dentro desse mundo tecnológico”. Como exemplo, a coordenadora conta que a prancheta pode ser usada para contar histórias, mostrar figuras geométricas, entre outras opções.

Além disso, a coordenadora ressalta que o tablet acaba sendo mais um equipamento para incentivar a interação entre as próprias crianças e com outros objetos, o que estimula a acumulação do conhecimento de diversas áreas.

Ao mesmo tempo, o professor Leonardo Villela de Castro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) defende que não há problemas em dar início a esse contato com a tecnologia logo cedo. Porém, ele acredita que não pode ter pressão para que os alunos façam uso da tecnologia, que a prática não deve ser obrigatória.